Trilha da Cachoeira da Fumaça (por cima) - Chapada Diamantina - Bahia

A Cachoeira da Fumaça é considerada a segunda maior cachoeira do Brasil. Sua queda tem cerca de 340 metros de altura e fica bem no final de um cânion impressionante. Também é a principal atração da Chapada Diamantina.
O seu nome não foi dado à toa. A queda é tão alta que a água forma uma nuvem de fumaça antes de alcançar o solo, e em dias de vento mais forte, é possível sentir as gotas de água voltando ao topo.

Existem duas opções de trilha para chegar até a Cachoeira da Fumaça.

A trilha mais curta parte do Vale do Capão, localizado no município de Palmeiras, chegando ao topo da cachoeira após 5 km de percurso. Esta trilha tem o acesso controlado.

A outra opção de trilha é uma travessia que dura em média três dias e parte da cidade de Lençóis em direção ao Vale do Capão. Nesta travessia é possível conhecer a Cachoeira da Fumaça por baixo e por cima, além de outras cachoeiras como a do Palmital e Capivara.

A trilha

A trilha possui 5 km de extensão e pode ser facilmente percorrida em cerca de 2h sem a necessidade de um guia, se você possuir alguma noção de direção.

Logo no início enfrenta-se uma subida de 1,5 km de extensão, com um desnível de 340 metros, onde o esforço é recompensado por uma linda vista composta pelo Morrão, Gerais do Morrão e Vale do Capão. Após esta subida puxada são mais 3,5 km facilmente percorridos em um terreno plano, até a cabeceira da cachoeira.

Acredito que o único ponto de atenção na trilha é quando se passa pelo muro de pedras, logo no final da subida, pois existe uma bifurcação onde uma das trilhas leva à Cachoeira do 21. Embora eu não tenha notado esta bifurcação, ouvi relatos de pessoas que se perderam, pois pegaram a trilha errada. Para evitar se perder a dica é seguir pela trilha mais demarcada já que a trilha da Cachoeira da Fumaça é bem mais movimentada que a trilha da Cachoeira do 21.

O último obstáculo fica por conta da travessia do rio que forma a cachoeira, para se chegar até uma pedra que fica literalmente suspensa sobre o abismo e rende excelentes fotos. Não preciso dizer que o cuidado aqui é extremamente importante!

Como fizemos esta trilha em Janeiro, o caminho estava bem molhado devido às chuvas de verão, chegando a ter um trecho alagado onde passamos com a água quase na altura dos joelhos. O lado positivo é que com as chuvas a cachoeira fica mais volumosa e bonita.

Como chegar

A trilha tem início na Associação de Condutores de Visitantes do Vale do Capão (ACV-VC). Para se chegar até a associação é necessário voltar 1,5 km pela estrada em direção a Palmeiras, a partir da vila no Vale do Capão.

A rua onde fica a associação é uma perpendicular à estrada e possui uma placa da ACV-VC grande e fácil de identificar.

Atenção!

Esta trilha possui um controle feito pela Associação de Condutores de Visitantes do Vale do Capão (ACV-VC), que consiste na assinatura de um livro na ida e na volta. Desta forma, eles sabem se alguém se perdeu ou teve algum problema na trilha e podem ir atrás.

A trilha fecha às 13:00h para subir e, pelas informações que obtive lá, parece que às 16:00h um fiscal do IBAMA ordena que todos desçam. No dia que fui não vi este procedimento acontecer.

Dicas

Fique atento aos horários
Não esqueça o protetor solar
Evite alta temporada, feriados e finais de semana. O movimento é grande e chega a ter fila para tirar foto na pedra suspensa.
Ao chegar à cachoeira, em dias de movimento, tem um senhor que vende refrigerantes, água e o famoso pastel de palmito de jaca.

Resumo

Nível de dificuldade: Fácil
Distância: 5,0 km (ida)
Tempo: 01h30min (ida)
Altitude Máxima: 1350m
Desnível: 350m

Track de GPS



Previsão do Tempo




2 comentários:

Edimar disse...

Parabéns pelo blog. Obrigado pelas informações. Edimar Margotto (emargottojr@gmail.com).

Daniel disse...

Muito obrigado pelas informações...Seu blog ta muito bom.

Quando puder posta a trilha do paty.
ou envia o traklog e waypoints para danieldasquebradas@yahoo.com.br

e se puder ajuda tambem nesse topico:

http://www.mochileiros.com/1000-lugares-fantasticos-para-conhecer-no-brasil-fotos-t52444.html